terça-feira, 25 de março de 2014

INSCREVA-SE PARA ESTA FESTA!


1º Dança Joinville do ano comemora o Dia Internacional da Dança

Dançar é estar além das nuvens... É viver o êxtase de fundir-se ao universo, ao cosmo, às estrelas... Para quem dança, a melhor coisa do mundo é...dançar. No dia 29 de abril, comemoramos o Dia Internacional da Dança. E para os amantes desta arte maravilhosa, nada melhor que comemorar DANÇANDO! Esta é a proposta do Dança Joinville, projeto realizado pela Anacã Joinville – Associação de Grupos de Dança, para os grupos e companhias da cidade, de todos as faixas etárias, de todos os cantos, de todos os gêneros...
A primeira edição do Dança Joinville acontece no dia 27 de abril, domingo, no Teatro Juarez Machado. E como tem acontecido nos últimos anos, as entidades e instituições representativas da Dança em Joinville se unem para realizar uma programação comemorativa, que será oportunamente anunciada.
Uma das ações já garantidas e oficialmente agendada é a que a Anacã Joinville promove, com o Dança Joinville. O palco do Teatro Juarez Machado receberá os grupos locais para um verdadeiro espetáculo da arte da Dança da cidade, mostrando que Joinville Dança o ano inteiro.

INSCRIÇÕES - E como não há nada melhor que comemorar Dia Internacional da Dança simplesmente dançando, a Anacã Joinville informa que as inscrições para o Dia Internacional da Dança estão abertas até o dia 31 de março, ou seja, até a próxima terça-feira. As inscrições dos grupos para participar do evento podem ser feitas por meio do formulário que consta na barra de opções do blog do Dança Joinville. Basta acessar e preenche para garantir participação. Cada grupo receberá um pacote de 10 ingressos, que deverá ser vendido a 20,00 cada, com os recursos revertidos para o próprio grupo.
Venha dançar e comemorar com a Anacã Joinville o Dia Internacional da Dança!



DIA INTERNACIONAL DA DANÇA

O Dia Internacional da Dança ou Dia Mundial da Dança comemorado no dia 29 de abril, foi instituído pelo CID (Comitê Internacional da Dança) da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura) no ano de 1982.1
Ainda é uma efeméride nova e até mesmo desconhecida para muita gente, pois começou a ser realmente lembrada no Brasil nestes últimos anos. Cada vez mais, no entanto, artistas e profissionais da área reconhecem que é importante celebrar a data para, inclusive, dar maior visibilidade à dança, lembrar-se de sua importância e de suas demandas.
Ao criar o Dia Internacional da Dança a UNESCO escolheu o 29 de abril por ser a data de nascimento do mestre francês Jean-Georges Noverre (1727-1810). Ele ultrapassou os princípios gerais que norteavam a dança do seu tempo para enfrentar problemas relativos à execução da obra. Sua proposta era atribuir expressividade a dança por meio da pantomima, a simplificação na execução dos passos e a sutileza nos movimentos. Noverre se destaca na história por ter escrito um conjunto de cartas sobre o balé de sua época, “Letters sur la Danse”.
Por coincidência, entre os brasileiros a data também pode estar associada ao aniversário de uma personalidade de indiscutível importância: Marika Gidali, a bailarina que, com Décio Otero, fundou o Ballet Stagium em 1971 em São Paulo, para inaugurar no Brasil uma nova maneira de se fazer e apreciar dança.
O Dia Internacional da Dança é importante como mais um espaço de mobilização em torno deste assunto. Alguns dos objetivos desta comemoração é aumentar a atenção pela importância da dança entre o público geral, assim como incentivar governos de todo o mundo para fornecerem melhores políticas públicas voltadas à dança.
Enquanto a dança tem sido uma parte integral da cultura humana através de sua história, não é prioridade oficial no mundo. Em particular, o professor Alkis Raftis, então presidente do Conselho Internacional de Dança, disse em seu discurso em 2003 que "em mais da metade dos 200 países no mundo, a dança não aparece em textos legais (para melhor ou para pior). Não há fundos no orçamento do Estado alocados para o apoio a este tipo de arte. Não há educação da dança, seja privada ou pública".

Nenhum comentário:

Postar um comentário